1 Palco e 24 Artistas. Veja como foi essa experiência #AbreOJogoMarcos


Fala Hacker da Mùsica, Esse é mais um conteúdo da série #AbreOJogoMarcos. Dessa vez eu trouxe um case que pode ser resumido da seguinte forma: “Esse dia foi loco!”

Mais uma vez um grande evento me ensinou sobre a necessidade de ter uma boa organização e comunicação para que tudo corra bem durante os processos de um evento tão grande quanto a esse.

Isso foi em Junho de 2018. Uma influenciadora e atriz muito conhecida do mercado me chamou para produzir um evento beneficente em um parque localizado em Vinhedo, chamado Hopi Hari.

A atriz fechou o parque para 1000 artistas e influenciadores muito importantes no mercado para curtirem o dia por lá e a noite aproveitarem o show.

Somente convidados podiam comparecer ,porém, como ‘entrada’ foi solicitado uma grande quantidade de doação de alimentos. Conseguimos arrecadar cerca de 30 toneladas de alimentos para um projeto da ONU que essa atriz fazia parte.

Eu tinha cerca de 2 ou 3 semanas apenas para organizar tudo e tinha alguns desafios pela frente.

Um deles era o próprio público do evento em si que era formado só por artistas (e sabemos muito bem o quanto artistas são exigentes),

Fora isso, o fato de ser beneficente traz uma responsabilidade muito maior, não só pelo projeto em si mas pelas limitações de produção que projetos assim trazem.

Além desses pontos que comentei, ERAM 24 ARTISTAS NO EM 1 PALCO. Isso mesmo, padawan. 24 F**** ARTISTAS.

Eram artistas muito grandes como Vitor Kley, Luisa Sonza, Pocahontas, Strike, Polo, Melim, Oriente, Nego do Borel e muitos outros. Eram traslados que precisava me preocupar, camarins (que por sinal tínhamos apenas 2) tudo tinha que ser muito bem pensado e levado em conta já que tínhamos uma limitação de espaço no local

As normas de seguranças do parque eram MUITO rígidas e era impossível ter qualquer minuto se quer de atraso, justamente, porque o grupo de colaboradores do parque que estava trabalhando no evento era grande, então qualquer atraso impactaria diretamente neles. Quem é do meio sabe muito bem o quanto é comum alguns atrasos de artistas (não que seja correto e aceitável, mas existe). Agora imagina só organizar a agenda de 24 artistas. Tive que escolher a dedo a minha equipe que ia atuar no evento pra que tudo corresse muito bem. Então essa logo de cara é minha primeira dica. Escolha bem sua equipe!

Outra questão fundamental era a comunicação com os artistas que iriam se apresentar.

Isso evita MUITOS problemas em um evento.

Nós combinamos uma ‘logística’ com eles para que todos tivessem o melhor atendimento possível, e tempo suficiente para se prepararem para apresentação. Mas pra que essa logística fosse devidamente aplicada cada artista tinha seu próprio produtor para controlar o horário e direcionar onde deveria ir.Ou seja, 24 produtorxs. Uma das nossas exigências prévias para esse evento foi passar um checklist de tudo o que o artista deveria nos informar e preparar para o dia do evento. Esse organização e planejamento foi primordial para que não houvesse nenhum tipo de stress desnecessário durante a produção

Era muita planilha e organização. Você não tem ideia. Mas felizmente tudo correu maravilhosamente bem e ainda entregamos o palco com 10 minutos de antecedência.

Se você ficou curioso para ver como foi toda essa loucura de backstage, clique aqui e confere esse vídeo que mostro um pouco mais sobre isso : Eu fiz um vídeo no Youtube contando também sobre esse evento. Confere lá e não deixe de seguir nosso canal porque sempre coloco novidades por lá:

#MusicHacks #AbreOJogoMarcos #trabalharcommúsica #produçãomusical

Posts Em Destaque
Posts Recentes